17 de julho de 2005

REVIEW
Fear of the Dark

Este é filme é tão "from the pit" que até me vi á rasca para arranjar uma imagem para aqui pôr. Apanhei-o, por acaso, há uns tempos, a passar no Hollywood, deixei-me ficar e, quando dei por ela, tinha acabado de ver um refrescante filme de terror.

A história é simples. Ryan é diagnosticado como tendo um medo agudo do escuro. No entanto, a família e, principalmente o seu irmão mais velho Dale acham aquilo uma parvoíce, sendo apenas um esquema para Ryan ter mais atenções. Entretanto, Ryan passa as noites em branco, aterrorizado, com o "terror" propriamente dito a alimentar-se desse medo. Numa noite, os pais vão para uma festa e Ryan e Dale ficam em casa. Uma tempestade surge, as luzes vão abaixo e Ryan tem a certeza que é esta a noite que o escuro escolheu para vir buscar a sua alma. Caberá ao irmão dizer-lhe que aquilo é tudo uma parvoíce pegada. Ou então não.

Este é um filme que segue todos os chavões do género do terror, mais propriamente usando os classicos de Elm Street como inspiração, o que é bem visível na forma como o filme desenvolve. No entanto, o grande trunfo está na forma inteligente como está filmado, particularmente nos jogos de luz e sombra, que propiciam o aparecimento do "terror nocturno". Os actores são poucos conhecidos, é verdade, mas os sustos são de boa qualidade e não se limitam ao "Ai ai ai, que susto tão súbito, parvo e gratuito". Ou seja, as gajas vão saltar da cadeira e agarrar-se a vocês, homens. Isto se vocês também não saltarem e darem uns risinhos nervosos, como umas meninas. Enfim, se fosse realizador de filmes de série B, este era o modo mais aproximado como eu filmaria a minha obra de terror. Muito bom.


O melhor: Os jogos de luz e o ambiente opressivo.

O pior: Apesar de ser diferente quer, por vezes, ser igual aos outros do género...

3 comentários:

CHV disse...

Não sei porquê mas depois de ler este post fiquei com a ideia que se trata de um filme de comédia :)

Sandra disse...

lol....

Eu fiquei com vontade de ver.

:)

Xubirow disse...

eu tava achando muito bom até que o Dale perguntou pro Ryan se a casa era assombrada...
Acho que isso comprometeu muito o filme e o final também

É legal sim, mas cara... só tem cinco atores nos créditos finais, isso é triste >.<