20 de novembro de 2005

REVIEW
Playing By Heart

Image hosted by Photobucket.comAno: 1998
Realizador: Willard Carroll
Actores: Sean Connery, Gillian Anderson, Angelina Jolie, Dennis Quaid

Não preciso de dizer muito sobre este pequeno "sleeper" para quem já viu o Magnólia. Este é igual ao referido, mas em ponto pequeno. Uma espécie de "baby-Magnólia", onde as histórias e os dramas de várias pessoas se acabam por cruzar de uma forma mais ou menos natural.

Amores, desamores, dramas, histórias bizarras... cada personagem tem um conto aqui, desde uma Joan (Jolie) que arranja uma panca numa discoteca por um gajo misterioso que dança sozinho até uma Meredith (Gillian Anderson, a famosa Scully de X-Files) com fobia de homens, mas que acaba por deixar-se cativar por Trent (Jon Stewart, do Daily Show) passando por um Sean Connery que, após 40 anos de casamento e carregando um cancro, confessa uma infidelidade à sua mulher, com quem vai renovar os votos de casamento.

No geral, é uma história que nem aquece nem arrefece. Não está mal realizada, longe disso, e também não está nada mal interpretada (fruto do excelente leque de actores de que dispõe - de notar ainda a presença de Madeleine Stowe e de Anthony Edwards, o Dr. Greene do Serviço de Urgências, entre outros), mas também não dispõe do fulgor argumentativo e psicológico de "irmãos maiores", como Magnólia ou Pulp Fiction.

O melhor: O pouco usual e competente leque de actores. Por exemplo, ver Sean Connery, Angelina Jolie e Gillian Anderson juntos... não é todos os dias!

O pior: Uma certa mediana em que se engasga, inevitavelmente.

Classificação: 6/10

Sem comentários: