20 de novembro de 2005

REVIEW
American Pie: Band Camp

Image hosted by Photobucket.comAno: 2005
Realizador: Steve Rash
Actores: Tad Hilgenbrink, Eugene Levy, Chris Owen

Olho para o nome do realizador e, realmente, é o que me dá depois de ver esta merda. Uma bela "rash" na micose ao pensar que ele poderia ter acabado de assassinar o "franchise" American Pie.

Depois de os actores originais terem fugido disto como da peste, sobrou apenas Eugene Levy e Chris Owen, o Sherminator, no improvável papel de reitor da escola. O irmãozinho nojento do Stiffler, Matt, continua a fazer merda a rodos na escola e o reitor "condena-o" a uma estadia na "Band Camp", onde ele poderá fazer ainda mais merda com as entesoadas tocadoras de flauta e oboé que por lá pululam, exteriormente muito púdicas mas, nas entranhas, sempre desejosas de uma pinocada ocasional.

No fim, o irmãozinho de Stiffler acaba por perceber que não está a agir bem e endireita-se e tal... enfim, a patacoada mais improvável e irreal possível, provocada pela necessidade urgente de um "happy-ending", semelhante à necessidade de soltar um gás intestinal incomodativo.

Quanto à realização, é ranhosa e xunga até mais não. Não há piadas dignas desse nome. Não há sexo nem mamas. Apenas uns soutiens revelados para gáudio dos adolescentes pré-puberes. O actor que interpreta Matt Stiffler foi tremendamente bem escolhido, pois conseguiu absorver todos os maneirismos do seu "big brother".

No entanto, o que antes era uma comédia hilariante e com piadas sexuais cruas, adultas e, por vezes, até obscenas, tornou-se numa palhaçada infantil para adolescentes tarados que podem, aqui, satisfazer os seus básicos instintos com as parcas cenas fornecidas para o efeito.
Ou seja, facilmente se percebe o porquê de este pedaço de esterco com cheiro a perfume Denim ter ido parar directamente às prateleiras dos clubes de vídeo, sem passar pelo cinema.

O melhor: As expressões faciais de Matt Stiffler, copiadas às do irmão cinéfilo.

O pior: O happy-ending vomitivo, pior do que comer uma colher de merda. As gajas desenxabidas. Os buracos negros de argumento. Todo o cenário da "band camp". Quase todos os actores. Personagens estereotipados. A possibilidade, já referida, de haver um novo American Pie.

Classificação: 2/10

Sem comentários: