5 de fevereiro de 2006

REVIEW
The Cooler

Image hosting by PhotobucketAno: 2003
Realizador: Wayne Kramer
Actores: William H. Macy, Maria Bello, Alec Baldwin

O filme conta a história de Bernie, um azarado com a moral e a estima tão baixa, tão baixa, que deve andar a vaguear pelo Metro de Lisboa. Como tal, é contratado por um casino de Las Vegas, o Shangri-La, sendo lá que ele espalha a sua má sorte sobre todos aqueles que estão a chular o casino através de rodadas vencedoras na roleta ou no blackjack. Uma passagem fugaz por uma mesa ganhadora e todo o dinheiro acumulado pelo esperançoso jogador esvai-se na jogada seguinte.

Só que, no meio, ele apaixona-se por uma empregada adorável e o detestável dono do casino (excelente interpretação do habitualmente odioso Alec Baldwin) faz tudo o que pode para manter o seu mais valioso "bem" a trabalhar para ele.

Este é um filme pequeno, robusto e discreto, que caminha alegremente pelas mesas de jogo dos casinos de Vegas, mas que comunga a soturnidade do carácter de Bernie, derivado da sua baixa estima, com um melancólico jazz, que nos transporta mais para New Orleans do que para Vegas.

E este foi, para mim, o principal triunfo desta merdeca virtualmente desconhecida. Ou seja, para além da ostentação e do luxo vigente nos casinos, moram personalidades deprimidas, descontentes com aquilo que fazem e que procuram uma vida calma e normal longe do bulício das slot-machines.
William H. Macy está muito bem, Maria Bello põe a carne no assador (introduzir piada sexual aqui) e Alec Baldwin dá alguma raiva. Ou seja, não ganha Óscares, mas entretem.

O melhor: O jazz melancólico e desabusado.

O pior: A inverosimilhança do "cooler" em acção.

Classificação: 6/10

Sem comentários: