10 de novembro de 2006

REVIEW
Match Point

Ano: 2006
Realizador: Woody Allen
Actores: Jonathan Rhys-Davis, Scarlett Johansson

Não conheço muitos filmes do Tio Woody, mas também não é preciso conhecer para saber que este é, de certeza dos mais bem conseguidos.
Chris é um professor de ténis bem sucedido, ex-jogador profissional, e que agora se dedica a ensinar a elite da ralé do jet7. De caminho, apaixona-se por Chloe, filha de um empresário de muy alta posição social, e que encaminha logo o futuro genro para um emprego bem sucedido, embora enfadonho, atrás de uma secretária.
No entanto, pelo meio surge Nola, namorada do melhor amigo, e aspirante a actriz que, pela sua sensualidade e constante insinuação, cativa irremediavelmente a irrequieta pila do jovem professor de ténis, que inicia com ela uma potente e fervilhante relação de adultério...

E fico-me por aqui para não desvendar o rol de surpresas que Allen nos preparou nesta película da mais fina estirpe onde se destaca, sem dúvida alguma, a tremenda sensualidade desse mulherão que é Scarlett Johansson. Como também é uma actriz de estalo, o espectador fica irremediavelmente cativado. Jonathan Rhys-Davis é, também ele, admirável, no seu papel de professor de ténis aparentemente calmo e tranquilo que entra gradualmente numa espiral de destruição implacável, onde a sorte jogará um papel predominante...

Ao contrário dos poucos filmes de Woody Allen que vi, enfadonhos e maçadores, neste o argumento é cativante q.b. para segurar o espectador do início ao fim, numa história original, bem conseguida e melhor dirigida de amor, traição e possessão.

A não perder!

O melhor: A história e os actores.

O pior: Ser um filme de Woody Allen, ou seja, demasiado "limpinho".

Classificação: 8/10

Sem comentários: