12 de abril de 2007

REVIEW
The Prestige

Ano: 2006
Realizador: Christopher Nolan
Actores: Hugh Jackman, Christian Bale, Scarlett Johansson

O alternativo director de Batman Begins e Memento traz-nos esta história de dois mágicos virtuosos que, num fictício tempo passado, basicamente competiam entre si para ver quem tinha a pila maior...
Ou então não, apenas tentavam ver quem fazia o melhor truque de magia, o que, convenhamos, é muito menos interessante do que o argumento citado acima. Pelo meio apanham um Michael Caine em pleno fogo cruzado como o "engenheiro dos truques" e que é (ou tenta ser) um amigo e um confidente.

Lá para o meio do filme aparece, assim caída de pára-quedas, a belíssima Scarlett Johansson, num papel que lhe assentou francamente mal pois, para começar, nem a ponta de uma mama mostrou e, para acabar, está completamente na sombra perante o enorme talento dos protagonistas, um Hugh Jackman ("Wolverine") e, sobretudo, um Christian Bale ("Batman") pujantes de forma representativa.

O argumento e a mise-en-scéne são um bocado retorcidos mas, neste caso, é uma abordagem que assenta bem e o próprio andamento do filme tenta deixar no espectador aquela sensação de ilusionismo. No entanto, o ritmo parece uma daquelas lutas antigas em que "agora ataco eu e tu ficas a ver e, de seguida, atacas tu e eu fico a ver". Ou então, se fosse um jogo de computador, era talvez o equivalente ao Civilization.
A ajudar, e não obstante Hugh Jackman estar bem no seu papel, não deixa de parecer um bocado a "bitch" de Christian Bale, que o encava consecutiva e habilidosamente.

Nolan é um grande realizador e os referidos actores são dois excelentes exemplos da arte de bem representar mas esta troca alternada de mimos entre os dois mágicos, que é pedra de toque de quase todo o filme cansa um bocado o espectador e desgasta um pouco o conceito daquilo que poderia ser um filme memorável... Mesmo assim, ainda é bem melhor que o agridoce Illusionist, embora esteja longe de ser o melhor filme de Nolan.

O melhor: Dois grandes mágicos, dois grandes actores.

O pior: A sublime Scarlett Johansson, completamente eclipsada.

Veredicto: Batalha de meninos que querem ser mágicos.

Classificação: 7/10

Sem comentários: