1 de setembro de 2007

REVIEW
Vacancy

Ano: 2007
Realizador: Antal Nimrod
Actores: Luke Wilson, Kate Beckinsale

Há uma nova vaga em perspectiva no cinema. E, nesta vaga, aqui o escriba teoriza que quando o filme tem cunho de Hollywood, mas é realizado por um europeu... a coisa promete.
Hmm... ou então não. Ou então, não obstante o nome ser claramente nórdico, o gajo até nasceu em Los Angeles. Ora merda... porque é que não fui consultar isto antes de ir ver o filme?

Bom, adiante. Este filme tresanda a remake de Psycho por todos os poros. Um casal desavindo em constantes discussões está a fazer uma viagem por uma estrada onde não passa ninguém. Nisto, quando o carro avaria, eis que surge o proverbial motel de aspecto merdoso, disposto a albergar os nossos incautos protagonistas durante uma noite de terror... onde estarão a ser constantemente vigiados, principalmente depois de verem umas cassetes de vídeo muito estranhas.

O casal Luke Wilson - Beckinsale está bem e tem boa química no écran, actua de forma credível e parece, realmente, um casal desavindo. Pena que não tenham aproveitado a noite no motel escabroso para uma berlaitadazita de tréguas, mas pronto, não se pode ter tudo.

No entanto, o realizador parece que só tinha filme para 40 minutos pois, nestes, cria um excelente ambiente de tensão, típico dos melhores thrillers do género, montando bem o cenário e fazendo tudo o possível para acagaçar de forma eficaz o casal protagonista e, em igual medida, os espectadores da sala de cinema.

Depois disso... parece que não soube o que fazer a partir daí e "toca a despachar esta merda, que tenho o assado ao lume". Assim sendo, o que primeiro tinha sido um esboço de thriller bem conseguido transforma-se numa cena contínua de perseguição chocha e com um final "bah", que nos faz esquecer o que acabámos de ver 30 minutos depois de sairmos da sala de cinema... Pena, pois tinha potencial para mais. Refrescante... mas pouco!

O melhor: Os primeiros 40 minutos.

O pior: Os 40 minutos seguintes.

Classificação: 6/10

Sem comentários: