24 de novembro de 2007

REVIEW
Shrek 3

Ano: 2007
Realizador: Chris Miller
Actores: Mike Myers, Cameron Diaz, Eddie Murphy

O ogre mais verde e feio na história do cinema está de volta aos écrans.... e desta vez, perdeu a piada toda.

O reino de "bué bué longe" (conforme explicitado na versão tuga do filme) está carente de um líder, visto que o rei está prestes a ir-se com os porcos. Assim sendo, e como ao Shrek interessa-lhe tanto ser rei como eu aprender a fazer ponto-cruz, trata de ir "resgatar" o Artur (sim, o príncipe) de modo a que possa então tomar as rédeas do reino... não fosse ele um gajo um bocado apanascado e medroso, a quem eu nem confiaria um saco de batatas.

Entretanto, a Fiona faz sobressair os seus dotes de feminista, liderando uma rebelião ao poder ditatorial, instituído pelo Príncipe Encantado após a morte do rei, com um grupo de mulheres frágeis e desorientadas (nas quais se inclui a Branca de Neve ou a Bela Adormecida) e o Burro e o Gato das Botas não são mais do que meros adereços na jornada do Shrek pela busca do Artur, quando nos anteriores opus do filmes conseguiam-lhe roubar grande parte do brilho.

Como já deu para entender, este terceiro Shrek é, sem dúvida, o pior, pelos pontos acima citados e pelo principal facto de ter sido "burrificado" para as massas, fazendo com que as parcas piadas que nele residem tenham como público alvo os vossos filhos ou netos. Todos os outros, os adultos que vibraram com o humor... adulto dos dois primeiros filmes vão apenas soltar longos bocejos perante os esmifrados e esparsos "gags" que pretendem pô-los a rir.

A saga Shrek entrou em velocidade de cruzeiro e tornou-se num "saca-euros" glorificado pela sua animação imaculada e absoluta perfeição técnica, mas que peca catastroficamente pela falta crescente do conteúdo que o tornou famoso e por uma história sem qualquer interesse. Um tiro no pé.

O melhor: A animação, soberba.

O pior: Perdeu toda a magia...

Classificação: 4/10

Sem comentários: