30 de dezembro de 2007

REVIEW
Alien vs Predator

Ano: 2004
Realizador: Paul W. S. Anderson
Actores: Lance Henriksen e muita carne para canhão

Aproveitando o lançamento iminente do Alien vs Predator: Requiem (com estreia marcada já para o dia 3), e ao qual me irei abarbatar com unhas e dentes, venho aqui trazer-vos o lamentável primeiro opus da série, que enterrou quase definitivamente uma dinastia que tinha tudo para dar certo e só precisava de um realizador que tivesse o mínimo de bom senso para agarrar o boi pelos cornos.

Pois bem, Paul W. S. Anderson, realizador conhecido por entalar irremediavelmente os "franchises" que dirige (vide Resident Evil, onde bem tentou... mas não conseguiu) conseguiu a aparentemente impossível tarefa de mandar ao esterco este filme promissor, envolvendo os protagonistas (Aliens e Predadores) em batalhas ilusórias e enleadas num véu de obscuridade, disfarce perfeito para a evidente falta de jeito do realizador em mostrar mais.

Como se já não fosse o suficiente, arranjou uma história absurda onde os Aliens são, basicamente, uns mariquinhas que apenas servem de cobaias para rituais de caça dos Predadores, isto numa pirâmide, que se encontra actualmente enterrada na Antártida, e que vai ser alvo de exploração por uma equipa de pobres coitados, nos quais se inclui o líder, o "famoso" Bishop da série Aliens (num papel lamentável de Lance Henriksen, que está claramente a prostituir-se pelo chequezinho). Esta equipa é, obviamente, constituída por todos aqueles estereótipos que já conhecemos dos filmes do género, o que faz com que passados 10 minutos já me esteja a torcer todo para que os Aliens ou os Predadores os esventrem todos da forma mais brutal possível, como castigo por serem meros adereços num filme que merecia muito, muito mais...

O melhor: Meter Aliens e Predadores ao barulho ao mesmo tempo...

O pior: ...e meter os pés pelas mãos ao fazê-lo.

Classificação: 3/10

Sem comentários: