7 de abril de 2008

REVIEW
Death Sentence

Ano: 2007
Realizador: James Wan
Actores: Kevin Bacon, Kelly Preston

Kevin Bacon é um daqueles gajos que faz análises de risco, profissão tão em voga nos States. O que ele não conseguiu vislumbrar foi o risco que correu ao fazer sinais de luzes para dois carros que traziam as ditas desligadas... O que se seguiu foi uma tragédia, e a besta dentro de Bacon viu-se despertada para uma vingança sangrenta.

Este é um enésimo filme de vingadores, embora seja protagonizado por um actor que, diga-se, sempre me "caiu bem", pela sua facilidade em exprimir e em transmitir sentimentos precisos no écran. No entanto, aqui leva um tiro no pé pela facilidade com que o realizador transforma uma dor pungente de uma tragédia num "brainless shoot'em-up" de uma vingança cega que faz Bacon, a dada altura, parecer John Rambo, tal o ar gélido e ausente que coloca na face e a forma fácil e desprendida como, a dada altura do filme, começa a disparar como se não houvesse amanhã.

O resto dos actores são carne para canhão e, assim que eles são despachados, de uma maneira ou de outra, acabamos por não nos importarmos e dizer apenas... "Siga pra bingo, que o final do filme tá mesmo ali ao virar da esquina!"... embora o dito não chegue quando era esperado, o que fazia esta coisa subir mais uns pontitos na consideração do escriba.

De referir que a violência no écran é deveras gráfica, no limite do gore, talvez por culpa do realizador James Wan, que já nos habituou a tal, responsável que é por parte da série Saw. O que não é mau, note-se, pois ainda deu para soltar umas gargalhadas com umas cenas castiças.

Mas pronto, é uma pena que isto tenha sido tratado desta forma, porque havia ali sumo para muito mais...

O melhor: Alguns momentos de Kevin Bacon e a violência explícita.
O pior: Os clichés, o final e o desenrolar do enredo.
Classificação: 4.5

Sem comentários: