7 de outubro de 2009

REVIEW
The Burning Plain

Ano: 2008
Realizador: Guillermo Arriaga
Actores: Charlize Theron, Kim Basinger, Joaquim de Almeida

Um dos factores que, para mim, é essencial para me prender a um filme são os primeiros 5 ou 10 minutos. E que melhor razão para me sentir "preso" do que ver logo a abrir a bela e arranjadinha floresta púbica de Charlize Theron, ao mesmo tempo que repousa os seus seios entumescidos na janela do seu apartamento, enquanto apanham uma fresquinha brisa matinal.

Pois é, são coisas destas que agarram um gajo ao sofá (e a outras coisas). Depois é só juntar uma narrativa interessante, que aprofunda ainda mais os problemas sexuais da protagonista e ilumina um pouco as origens do seu comportamento conturbado, tudo isto fazendo uso de uma cronologia narrativa pouco usual, com muitos flashbacks e... flash-forwards. É uma maneira de fazer as coisas pouco usual e que, ao princípio, confunde um bocado o espectador, ainda meio abananado com a imagem daqueles seios à janela... No entanto, passado algum tempo, e assim que as pontas se começam a unir, tudo começa a fazer sentido.

O realizador Guillermo Arriaga traz mais uma lufada de ar fresco ao cinema, com um filme tão dramático como natural, longe dos templates que, dia após dia, saem das linhas de montagem de Hollywood e que traz de novo à ribalta as belas mamas e o enorme talento de Charlize Theron.

Nota de rodapé para Joaquim de Almeida que, por uma vez, não faz de traficante colombiano...

O melhor: A actriz principal, soberba como sempre.
O pior: A cronologia da narrativa puxa à confusão.
Classificação: 7

Sem comentários: