20 de dezembro de 2009

REVIEW
Avatar

Ano: 2009
Realizador: James Cameron
Actores: Sam Worthington, Sigourney Weaver

Avatar é um verdadeiro "tour de force" de Cameron, uma obra gigantesca, descomunal, épica. Um filme sem precedentes que não é uma evolução... é, acima de tudo, uma revolução! Uma absoluta, tremenda, envolvente e arrebatadora obra prima visual que empolga o espectador desde o momento em que a primeira imagem em 3D salta para o écran até aos créditos finais.

O impacto que senti à medida que as 2.30h de filme passam (e passam num instante) é uma mistura do deslumbramento testemunhado com o Return of the King com o choque visual do Matrix. Pelo meio, há magia... há muita magia, alicerçada numa história sólida e envolvente, cenários fantásticos, uma música que entra sempre no momento certo, uma paleta de cores tão agradável e harmoniosa que até mete impressão e uma utilização do 3D criteriosa, certeira e que, sem dúvida, acrescenta uma dimensão e profundidade nova ao filme, não sendo apenas um "fogo de artifício" de meninos pequenos, que dizem "ah e tal, vamos usar 3D só porque fica bem".

O mais notável no Avatar é que não se esgota no estrondoso espectáculo visual. Tem uma mensagem subjacente, eminentemente ecológica, tecida em redor da história e onde, por uma vez, todo o impacto visual é sabiamente utilizado para sensibilizar (e até chocar, em algumas cenas) o espectador para a necessidade de conservar o que de melhor a Terra tem: a natureza e todo o seu delicado equilíbrio ecológico. Ou seja, seria o filme ideal para passar na cimeira de Copenhaga.

O filme da década? Não sei... como disse, só o Return of the King me encheu as medidas desta forma. Imperdível e inolvidável, está tão cheio, tão cheio de coisas boas que é mais do que um filme, é toda uma experiência (a ser vista, obrigatoriamente em 3D) que vai deixar um gosto duradouro na boca e pede até uma segunda ou terceira ida ao cinema...

Até algo de semelhante aparecer na sétima arte (coisa que, sinceramente, parece-me que vai demorar uns anos), nunca um mundo em CGI pareceu tão real, genuíno e palpável... Um "10" redondinho, sem espinhas!

O melhor: A sublime e absoluta revolução tecnológica e a mensagem ecológica muito forte, e a união entre as duas, sabiamente conseguida.
O pior: As legendas do filme em 3D, às vezes estão por cima da acção, outras vezes estão por baixo... chega a ser bizarro em alguns momentos.
Classificação: 10

4 comentários:

Xana Nobre disse...

Sou leitora do blog e são várias as classificações dadas que não concordo, mas neste...tenho mesmo de concordar... FANTÁSTICO!!!

Edgar disse...

Xana,

O meu obrigado pela visita!
Chute aí algumas das classificações com que não concorda, só por curiosidade.

Xana Nobre disse...

Okeijo ;) aqui ficam algumas das minhas opiniões:
Sem duvida que dava mais de 5.5 ao Up, no mínimo um 8. Como filme de animação acho que esta muito bom.
Cloverfield, nunca lhe dava um 9, o conceito é bom, mas não prega ao ecrã… no máximo 7.
Charlie and the Chocolate Factory, sem duvida um 8.5/9 (e sou fã do trabalho do Tim Burton)
Rec, 8.5/9 um filme fantástico (já a versão Americana, a essa sim dava um 6 no máximo)
Slumdog Millionaire merece mais de 7.5
Sweeney Todd bem mais de 6.5, no mínimo um 8

No entanto, apesar de algumas discordâncias, acho que fazem um excelente trabalho com o blog e é sempre bom ter outras perspectivas.
Parabéns pelo Blog!! Continuarei a ser leitora assídua :)

Edgar disse...

Xana, fica aqui alguma justificação para as notas:

- o Up "queimou-me" por causa da utilização dos cães.
- o Cloverfield levou a nota por ter sido visto no cinema. Não sei se foi o caso, mas na televisão realmente perde algum impacto.
- O Charlie... foi demasiado infantil para um filme do Tim Burton. Prefiro a vertente mais ácida e adulta do Corpse Bride, por exemplo.
- o REC realmente levou uma nota baixa. Olhando em retrospectiva, é um filme que guardo com carinho num recanto obscuro do meu coração.
- o Slumdog foi "overrated", só chegou onde chegou por ser quase 100% indiano.
- O Sweeney Todd... não gosto de musicais :P

Obrigado pela visita, a gerência agradece! :)