10 de dezembro de 2009

REVIEW
Zombieland

Ano: 2009
Realizador: Ruben Fleischer
Actores: Woody Harrelson e um par de gajos

Apontado como uma refrescante obra no campo do gore, não se pode dizer que este filme seja propriamente orgásmico, não obstante os primeiros 15 a 20 minutos serem excelentes, refrescantes e originais, com a apresentação do cenário e, principalmente, das "regras a adoptar" para sobreviver num cenário apocalíptico de excesso de zombies no planeta.

E depois surge Woody Harrelson, a única cara conhecida do cartaz de actores, que está claramente a prostítuir-se para conseguir pôr o pão na mesa. E pronto, acaba aqui o interesse do filme, pois o que resta é, basicamente uma estopada mediana numa mansão que não interessa a ninguém senão a um qualquer voyeur aberrante que se masturba 5 vezes ao dia quando vê o soutien no decote da vizinha que se está a mudar...

O "set-up" final é interessante mas, no entanto, há um sentimento mórbido (ou talvez não) que nos invade e que nos leva a desejar que os zombies dilacerem impiedosamente as vísceras dos nossos ligeiramente irritantes protagonistas.

Infelizmente, tal não acontece e ficamos a pensar "Bem, talvez para a próxima..." Sim, porque todo o sentimento de antecipação que nos invade perante a perspectiva de um massacre final de proporções hercúleas não chega, afinal, para nos aquecer os pêlos do cú e o proverbial e chocho "happy-end" impõe-se, com a força bruta de uma martelada.


O melhor: As regras de combate de zombies e o gore explícito. A cena de abertura.
O pior: O filme torna-se aborrecido, lá para a meia hora...
Classificação: 5.5

Sem comentários: