26 de junho de 2010

REVIEW
Alice in Wonderland

Ano: 2010
Realizador: Tim Burton
Actores: Johnny Depp, Helena Bonham Carter

Há quem diga que o Benfica pode voltar a ser campeão para o ano que vem. As aquisições de Jara e Gaitán colocam-no num patamar tão elevado como no ano anterior e permitem suprir algumas das lacunas atacantes evidenciadas na época passada (ou seja, não massacrámos que chegue) e a provável saída de Di Maria do plantel.

Ao mesmo tempo, há que considerar a temática da importância do xisto na construção de arranha-céus de mais de 30 andares, uma problemática arquitectónica que, desde os confins do tempo, intriga arquitectos e engenheiros que se deparam com a melhor maneira de resolver um problema que poderá solucionar todas as questões urbanísticas da humanidade até ao século 24.

Noutro cenário completamente distinto, temos 3 senhoras que, respectivamente, fazem quadros em macramê, ponto cruz e arraiolos usando telas com buracos pequenos e linha nº3 amarela para construírem, em conjunto, um tapete que retrate as perversões sexuais do senhor Zé da mercearia, que toda a gente no bairro conhece mas que ninguém denuncia, porque ninguém vende tremoços como ele!

E que interesse tem isto tudo para ti, cinéfilo alucinado? Nenhum.
O mesmo interesse, portanto, deste bosteirão do Tim Burton.

O melhor: O guarda roupa e os ambientes à Tim Burton.
O pior: É aborrecido, desprovido de sentido e vazio como um balão (dos grandes)...
Classificação: 4

Sem comentários: