13 de março de 2011

REVIEW
Buried


Ano: 2010
Realizador: Rodrigo Cortés
Actores: Ryan Reynolds

Como eu gosto de ver terror espanhol.... Não há como os nuestros hermanos para reinventarem a roda e jogarem umas golfadas de ar fresco num género já por demais batido, explorado e sovado.

E, ironicamente, o pináculo da frescura e inovação é aqui simbolizado pelo cenário mais minimalista que há memória. Um caixão e um homem enterrado durante 90 minutos. Nada mais. Não existe qualquer outro actor secundário nem qualquer outro cenário para o filme. A totalidade dos 90 minutos é passada dentro das quatro claustrofóbicas "paredes" do caixão.

Ora bem, um filme com esta premissa ou é realmente bom ou é realmente uma grande merda. Felizmente para todos nós, é o primeiro caso e o argumento bem esgaçado e sem floreados só encontra paralelo na MAGISTRAL e ASSOMBROSA performance de Ryan Reynolds, um actor que sempre prezei, embora estivesse ostracizados em pseudo-filmes para pitas histéricas e donas de casa desesperadas, e que nunca tinha encontrado um papel à sua altura. É um soberbo, implacável, cru e visceral "one-man-show" que faz com que até o mais frígido espectador não possa deixar de sentir a proverbial comichão no rabo à medida que as dimensões da sala diminuem em igual proporção com as do caixão que encerra o protagonista.

Volto a repetir (porque nunca é demais martelar nesta tecla): é um verdadeiro "sleeper-hit", um filme digno de figurar no hall of fame desta estrumeira de blog que, provavelmente, só meia dúzia de peludos bêbados consome em noites de borracheira para ajudar a dormir. E eu adoro-vos a vocês todos! Continuem a ler que o meu ego inchado agradece.

Classificação: 9

2 comentários:

Peter Gunn disse...

Olha lá... essa do peludo é para mim? ;)

Leio bastante o blog mas nem sempre comento... e por isso peço desculpa!

Agora toca a continuar com o bom trabalho! =)

Cumprimentos cinéfilos

Edgar disse...

Como eu disse, peludos, bêbados, gays, mulheres boas (e não tão boas), etc. etc.... Adoro-vos a todos como irmãos!