28 de março de 2011

REVIEW
The King's Speech


Ano: 2011
Realizador: Tom Hooper
Actores: Colin Firth, Geoffrey Rush

O filme mais oscarizado do ano é, em alguns momentos, uma monumental pastelada quase vitoriana, não fosse passsar-se no tempo pré-Segunda Guerra Mundial.

O filme mais oscarizado do ano é, simultaneamente, um dos mais fracos que me lembro de alguma vez terem sido agraciados com as estatutetas do homenzinho careca.

O filme mais oscarizado do ano são murmúrios inconsequentes (e gagos) de uma história que ficava muito melhor encaixada num telefilme da SIC em duas partes (de 15 minutos cada uma, diga-se), com o Diogo Morgado a fazer de rei e o Vitor Espadinha como o seu terapeuta da fala e que haveria de passar às 2 da manhã de um qualquer dia da semana como forma de encher chouriços enquanto não inventavam novos anúncios para pôr na TVShop.

O filme mais oscarizado do ano é, admita-se, um grande papel de Colin Firth, merecedor em absoluto do Óscar de Melhor Actor como um aspirante a rei, gago, nervoso, irritável, mas que, ao mesmo tempo, tem o delicioso condão de cair no goto dos espectadores, como se ele fosse o único porto de abrigo do filme ao qual nos agarramos para não irmos ao fundo no mar de tédio que envolve tudo isto....

Classificação: 6.5

Sem comentários: