31 de agosto de 2011

REVIEW
9



Ano: 2009
Realizador: Shane Acker
Actores: Elijah Wood, Jennifer Connelly

Num mundo pós-apocalíptico que mais parece um filho bastardo do Matrix, onde as máquinas dominam, um conjunto de pequenos e afáveis robots de sarapilheira, construídos a partir do último suspiro de um inventor de bom coração, procuram um meio de entenderem onde estão e qual é o seu propósito ali e, de caminho, arranjarem uma forma de destruir as máquinas.

Este original filme, produzido por Peter Jackson, é uma animação de alto calibre e um produto que, só por si, é imbuído de uma certa estranheza, pois o surrealismo bucólico das paisagens apocalípticas que grassam pela história fazem com isto pareça um renegado cinéfilo no meio do panorama putesco de Hollywood de "filmeco-vai-com-as-outras".

Não tem a alma nem a sensibilidade de um Toy Story, mas os "set-pieces" são bem conseguidos e os personagens são atractivos para o espectador, o que ajuda a levar o enredo para a frente e não o encravar em momentos de enchimento de chouriços.

Original e diferente, é quase um OVNI dos filmes de animação.

Classificação: 7.5

Sem comentários: